Valença do Piauí, 04 de dez, 2021

Mais uma mulher é morta em Valença vitima de agressão familiar

Vista de Valença do Piaui (arquivo)
Vista de Valença do Piaui (arquivo)

A cidade de Valença acordou nesta quinta-feira (11) com mais uma mulher morta vitima de agressão por parte do marido. Andreia Nunes (38) foi morta na noite desta quarta-feira (10) com um tiro na cabeça dado pelo esposo Francisco Xavier, que está foragido. Segundo familiares Andreia Nunes estava assistindo TV quando foi surpreendida com o tiro de espingarda. Ainda segundo a família, o casal vivia uma relação conturbada que incluía ameaças de morte que foi concluída nesta quarta-feira.

Dias atrás outra mulher no bairro Novo Horizonte foi agredida com toda a violência possível pelo ex-esposo e se encontra e estado gravíssimo e o suporto agressor que já tinha sido ouvido pela policia também está foragido.

Em Valença pelo menos no papel e nos contracheques existem órgãos para ajudar no combate a violência e na assistência as mulheres valencianas. Esses órgãos esbarram muitas vezes no comodismo daqueles que apenas esperam o dinheiro no final do mês e naqueles que apesar do empenho não encontra acolhimento nas autoridades que às vezes enxergam com um olhar masculinizado e com isso a legislação fica em segundo plano. Estupros, agressões, humilhações são situações corriqueiras registradas em Valença. Quantos estão presos por essas agressões?

5 Comentários

Cida

Ninguem que vote no Zé Promessa isso eu garanto

12 jul, 2013 Responder

vicente macedo

Quando as crianças podiam, de algumas forma, ajudar aos pais, inclusive na roça, os paióis eram cheios pelo menos do alimento básico es as cadeias ficavam quase vazias, hoje se ver o contrário. criança não pode trabalhar, mas pode usar drogas, roubar, matar, estuprar e por aí vai, o pior, não podem ser presos pois são menor de idade.

12 jul, 2013 Responder

JOTA JUNIOR

Concordo necessitamos de ações enérgicas por parte da autoridades de segurança, leis mais severas e maiores investimentos de segurança em Valença que esta entregue a própria sorte.
Com a pala\vra as autoridades de segurança da cidade.

13 jul, 2013 Responder

paulo batista

eu sou filho de valença hoje morro a 20 anos em cidade do intiterio de sp e vejo que reamente valença si trasformo e a violencia veio a tona realmente e bem diferente da cidade que vivi a minha infancia desejo uma boa sorte para todos valencianos

13 jul, 2013 Responder

Carlos Alberto Pereira da Silva

Esse verme maldito tirou a vida da minha prima,
e tenho certeza absoluta que não vai dar em nada,
pois morrer dessa forma em valença virou coisa
corriqueira.A nossa família não vai sujar as mãos
com o sangue contaminado desse vagabundo.Ele há
de encontrar alguém que o faça vagarosamente sua
morte.Minha prima se foi deixando três filhos
menores.
Ribeirão Preto 14/07/2013

14 jul, 2013 Responder