Portal V1

Na reta final candidatos em Valença intensificam campanha

22/09/2016
Eleições 2016 (foto Jornal de Brasilia)

Eleições 2016 (foto Jornal de Brasilia)

Com a proximidade da eleição, as quatro coligações de Valença representada pelos candidatos Liduina Alencar (15), Ceiça Dias (36), Marcelo Costa (77) e Getúlio Gomes (11) estão intensificando a campanha corpo-a-corpo com a finalidade de conquistar os votos dos eleitores indecisos. Esse período é dedicado também para a realização de reuniões internas para avaliar se a mensagem está sendo realmente assimilada pelos eleitores.

Em Valença essa eleição é diferente, principalmente pelo numero de candidatos a prefeito. São quatro candidatos, sendo que apenas um sairá vitorioso dia 2 de outubro. Apesar de ser a reta final de campanha, a quantidade de candidatos a prefeito inibi um prognostico mais acentuado de quem sentará na cadeira de prefeito a partir de 1º de janeiro próximo.

Os candidatos estão mostrando uma boa desenvoltura apesar de se perceber uma briga mais intensa entre as candidaturas da vereadora Ceiça Dias e do empresário Marcelo Costa.

As duas campanhas produziram muitas noticias e ações, inclusive jurídicas, o que coloca as campanhas nesse aspecto com um maior volume de envolvimento ou rivalidade, mais apesar dessa disputa, as outras duas coligações encabeçadas por Liduina Alencar e Getúlio Gomes conseguiram aglutinar um bom numero de simpatizantes em suas reuniões, impedindo de afirmar que a campanha está polarizada entre a vereadora Ceiça Dias e Marcelo Costa.

Outra disputa intensa é pelas cadeiras do Legislativo Municipal. São 63 candidatos para 11 cadeiras o que significa que teremos 52 candidatos que não se elegerão para o Legislativo Municipal. Com um coeficiente acima de 1.100 votos, a disputa será voto a voto para se conhecer os 11 vereadores para o quadriênio 2017/2020.

Nesse período também é grande as especulações em torno das adesões entre as coligações. Como Valença não tem segundo turno à adesão nessa reta final é sempre avaliada como alternativa de assegurar que parte de seu projeto politico seja implantado na outra coligação em caso de vitória, após a unificação.

Compartilhe

Deixe seu comentário