Portal V1

Polêmica: Promotora Pede a Suspensão da Pintura do Quartel de Policia.

21/07/2010
Vista do Quartel de Policia quase todo pintado.

Vista do Quartel de Policia quase todo pintado.

A promotora Raquel Castelo Branco, através oficio 74/2010, datado do dia 13/07 determinou a suspensão da pintura do quartel da policia militar, onde funciona a sede da 2ª Companhia de Policia. A promotora que também responde pela promotoria eleitoral da 18ª Zona Eleitoral pediu a cancelamento imediato da pintura que segundo a mesma fere a Lei Municipal n° 952 de 30/10/2002, que dispõe sobre o tombamento de prédios, monumentos, moveis e árvores do município de Valença do Piauí e a Lei Federal 8.625 em seu Artigo 129, II, III e VI.

E o Artigo 26, I “b” e 27 parágrafo único IV da Lei Complementar Estadual nº 12/93.  Ainda no oficio a promotora pede que o comando informe se ouve por parte de algum órgão oficial a liberação para a pintura do prédio do quartel.

O portalv1 conversou com a vereadora Ielva Melão, que disse que a Lei Municipal n° 952/2002, no seu Artigo 2º não fala sobre cor “Está sujeito à responsabilidade penal, civil e administrativa na forma da legislação em vigor, aquele que desfigurar, modificar, destruir, ou arrancar, no todo ou em parte, qualquer das obras relacionadas no Anexo desta Lei.

A vereadora disse ainda, que no Artigo 3º da mesma Lei fala da criação por parte da prefeitura do Conselho Municipal de Tombamento, conselho este que segundo a vereadora não foi efetivado pela prefeitura, apesar da Lei ter sido criada em 2002.

O comandante Antônio Santos disse que antes de iniciar a pintura fez algumas consultas verbais e foi alertado apenas para não modificar a estrutura física do quartel. “E foi isso que fizemos, nós não modificamos a estrutura do quartel, apenas pintamos, como já fizemos em outras oportunidades” afirmou. Sobre a escolha da cor ele disse que o verde é uma cor que representa a companhia.

E você internauta qual é a sua opinião sobre o assunto?

.

Compartilhe

16 Comentários

  1. Dulce Martins em 21/07/2010 às 07:45

    Eu acho que se a promotora tivesse o mesmo zelo pelas questões eleitorais, ela não teria pedido o arquivamento das três ações eleitorais que já julgadas contra o prefeito e que ela disse que estava tudo normal. Será que ela julgou a mesma coisa na AIME. Mesmo depois desse mesmo portalv1 mostrar um documento assinado pelo próprio TCE enumerando varias irregularidades na gestão de 2008 como por exemplo a contratação de 8 pessoas para apenas 3 vagas, se ela que representa a sociedade der seu parecer favorável ao prefeito já sei.

  2. Paulo Cezar em 21/07/2010 às 09:03

    Eu acho que a promotora está equivocada mais uma vez, o fato de não alterar a estrutura do prédio não é motivo para cancelar a obra. Como a vereadora disse não existe o conselho que dar essa autorização. Recentemente a câmara foi pintada e casa do atencio também e assim como o quartel não foi alterada a estrutura e sim a pintura. Se a promotora não gostou da cor é outra coisa.

  3. Rayonardo Mendes em 21/07/2010 às 10:48

    A Promotora deveria estar atenta aos ações salertes ocorrem na cidade por parte da Administraçao Municipal, como por exemplo as contratações da Prefeitura que foram ao crivo do Tribunal de Contas do Estado. O Comandante Capitão Santos está de Parabens pelo excelente trabalho, e tamanha é a sabedoa do nosso comandante que o mesmo fez várias consultas antes de efetuar a obra.
    Detalhe: A cor não foi esclhida pelo cmandante ela apenas pintou da cor qe representa a Instituição.
    Se a promotora não gostou da cor da obra, gsto ão se discute.

  4. Gisa Oliveira em 21/07/2010 às 10:52

    A estrutura do Quartel já foi mudada a muito tempo, quem é valenciano(a),lembra como era a frente do Quartel, portanto a cor verde está linda e daqui para frente é só conservar.

  5. Cinthia Raquel em 21/07/2010 às 15:45

    Acho um excesso do ministério publico. A promotora Raquel deveria era cobrar da prefeitura a criação do conselho de tombamento. Mais acho difícil ela tomar qualquer atitude contra a prefeitura porque a justiça de Valença e a prefeitura são irmãs siamesas. A promotora deveria era tomar providencias em relação à aberração da prefeitura em construir prédio no meio da rua, de conceder alvará para postos de lavagem e famílias construir casas nas proximidades do riacho caatinguinha poluindo nosso rio. É assistir pessoas expondo e prostituindo nossas crianças. Quero saber a quem a policia iria pedir a autorização para pintar o quartel se não existe por omissão da prefeitura um conselho constituído para esse fim.

  6. Verinha em 21/07/2010 às 17:40

    Sinceramente eu acho palhaçada uma promotora se preocupar com a pintura do quartel, a mesma deve se preocupar com os barzinhos que ficam na praça ao lado do quartel, que são um atentado ao pudor, tambem mandar fechar o terreno que serve para tudo o que não presta ao lado do bar do Sr. Nelsinho, verificar as crianças que estão soltas à noite… e por aí vai.

  7. Sidnei Cordolino em 21/07/2010 às 19:47

    Em Valença do Piauí tudo que se faz ou deixa de fazer é motivo de críticas e intervenção do Ministério Público, no tocante ao quartel ser predio tombado nada fere a lei municipal ao ser pintado, nao obstante vale corroborar que o comandante responsavel pelo mesmo honra tal patente e realiza um trabalho do mais alto grau. Portanto, vale lembrar que existem tantos assuntos pendentes para o Ministério Público se preocupar que acaba querendo criar um problema onde ao meu ver nao existe.

  8. Melanie Stuart em 21/07/2010 às 20:59

    Dá pra ver a triste realidade que envolve as autoridades em nossa cidade. A pintura de um prédio público gera polêmica. Enquanto isso Valença está cada vez mais mergulhada no atraso. A cidade tem se desenvolvido e se projetado na criminalidade, nas drogas e na prostituição. A cadeia virou hotel noturno para traficantes, traficam de dia e dormem a noite sob as asas dos homens da lei e o juiz que nem mesmo mora na cidade, deve estar se protegendo da cidade que está criando.

  9. Dany Meneses em 22/07/2010 às 08:47

    A promotora deveria observar era os carros de som que fazendo propaganda para candidatos depois das 8 horas da noite ou isso não é crime dr raquel.

  10. Eu acho que a promotora não está gostando é da cor, pois não vejo razão nenhuma para cancelar a pintura do prédio que só está mudando de roupagem para ficar mais bonito. A estrutura continua a mesma.
    O que eu posso analizar é que existem pessoas que não gostam do progresso, fazem questão de viverem sempre na mesmice.
    Valença precisa crescer. Vamos deixar os prédios em paz e vamos ajudar Valença sair do buraco em que se encontra.
    Essa, sim é a nossa verdadeira missão como filhos nato desta terra.

  11. francisco otavio em 22/07/2010 às 14:58

    Existem coisas mais importantes para a sr promotora se preocupar, já que uma pintura não vai afetar em nada a estrutura do quartel. Esta cidade necessita crescer e não pode continuar no atrazo e com pensamento retógrado.

  12. Paulo S.N. em 22/07/2010 às 15:51

    O Ministério Publico e o Poder Judiciario, deveriam se preocupar com questões que preocupam a sociedade, e não do verde forte da esperança, que nossa instituição policial clama, por apoio, quando localizam e prendem criminosos, e os procedimentos policiais são lavrados, e que logo…logo…estão soltos por DESPACHOS do MP e PJ, sem argumentos e fundamentos que convencem nossa Sociedade Valenciana.

  13. Geisa em 23/07/2010 às 09:00

    acho que falta do que fazer desta promotora com tanta coisa para se preoculpar na cidade ela esta preoculpada com a tinta do quartel; faça sua parte moça, que a policia faz a dela

  14. Marcos Roberto em 24/07/2010 às 09:17

    Sugiro que a promotora Raquel assista o filme: “Batman, o cavaleiro das trevas” e se esforce um pouco para desempenhar melhor o seu papel, pois o judiciário de Valença nos últimos anos só tem contribuído para o deserviço da população, basta lembrar as diversas prisões de traficantes e contraventores da lei que são feitas por essa mesma polícia e que logo, logo são soltos por má vontade, incompetência ou omissão das autoridades judiciárias. Já passou da hora da população valenciana acordar, pois a cidade já se tornou uma Gotham, sitiada pela corrupção, incompetência e ganância.

  15. Kássio Gomes em 26/07/2010 às 15:51

    Não vejo motivo para tanto estardalhaço

    A bem da verdade muitas dessas opiniões são infundadas. Nenhum de vocês, exceto o Capitão Santos teve acesso ao documento emitido pela promotora que, ao contrário do que imaginam está sim cumprindo o seu papel. Promotoria não ficou apenas para atuar em relação a bandidagem, mas em outras questões como o patrimônio de uma cidade. Existe, para quem não sabe, diversas leis restringindo cores de prédios públicos. Imagine só ficar como a câmara de Valença, que em menos de dois anos muda a cor de sua fachada… pelo amor de Deus, é preciso estudar um pouco mais. Estou com a promotora porque zelo pelo patrimônio da minha cidade. Não se pode sair por aí fazendo tudo e qualquer coisa achando que está certo. E tem mais mais muitos desses cometários que acabo de ler tem feito serias acusações à promotora, insinuando inclusive que sua atuação é omissa. Vejo que o nível de comentário reflete o nível intelectual de quem escreve, principalmente daqueles que na sua crítica partem para agressão, mudando o foco da matéria. Continuo pasmo e cada vez mais certo de que a minha cidade precisa investir mais em cultura, para tirar do isolamento essas mentes tacanhas, para nao dizer medíocres.

  16. Dg Gomes em 27/07/2010 às 11:47

    Realmente vivemos a democracia.
    K. Gomes, parabenizo sua brilhante opinião, no entanto, precisamos analisar o tema (cor em prédios públicos) e o sub tema (sede de justiça) originado das opiniões dos internautas até agora, com mais profundidade. Os internautas expressam uma sede de justiça em nossa comunidade, que é justa, é constitucional. Muitas opiniões mudaram o foco da matéria, norteando a realidade da desarmonia da sociedade. A violência maior não é a praticada pelos mais simples (pobres), mas sim a praticada por quem tem posse (riqueza), é estudado (tem cultura intelectual). Uma palavra ou expressão dita por quem não teve oportunidade de buscar o conhecimento não reflete tanta descortesia como a dita por quem é estudado (tem conhecimento, sabe o que diz). Para todos internautas: utilizar os extremos em nossas opiniões não construiremos a paz, pois poderemos estar agredindo alguém e que não deixa de ser uma violência, ( grave). Personalizem a área de trabalho do computador com a foto do quartel. Fica lindo!!!!!!!!!
    Viva a democracia!!!

Deixe seu comentário