Portal V1

Poluição Sonora e Visual Prejudica População Valenciana.

16/08/2010
Vista da Praça Getulio Vargas

Vista da Praça Getulio Vargas

As lideranças políticas certamente sem a anuência da Justiça Eleitoral estão infringindo a Legislação Eleitoral e bombardeando a população com propagandas fora de hora e com a colocação de cavaletes que prejudicam o trafego pelas calçadas e praças de Valença.

No que diz respeito à poluição sonora (carros de som) a Legislação garante a liberdade para a propaganda das 08h às 22h, mas não é difícil ouvir a parti das 07h e depois das 22h carros pelo centro da cidade relatando a trajetória e os jingles dos mais variados candidatos. As praças estão tomadas por cavaletes o que impede a passagem da população.

As igrejas, hospital e até mesmo o Juizado Especial, onde trabalha a promotora eleitoral e o Fórum estão sendo desrespeitados pela poluição sonora.

Mesmo que as eleições de outubro não sejam municipais, a Legislação é a mesma, mas em Valença as coisas estão correndo frouxas e o grande prejudicado é o eleitor.

Quem quiser denunciar o abuso eleitoral deve procurar o Fórum de Valença (Dr. José Wagner Linhares) ou o Ministério Público Eleitoral (Drª Raquel Castelo Branco), que fica no Juizado Especial. Ou denunciar diretamente ao Tribunal Regional Eleitoral pela ligação gratuita 0800 086 9729.

.

Compartilhe

3 Comentários

  1. Tomei a liberdade de publicar essa denúncia no Eleitor 2010, uma plataforma alternativa para denúncias feitas pela população. Trata-se de um projeto colaborativo, apartidário e sem fins lucrativos que pretende ser um grande observatório das eleições segundo a ótica do eleitor.

    http://eleitor2010.com/

    Peço que no futuro lembre-se de nossa plataforma e envie denúncias diretamente (pode ser inclusive anonimamente). É muito fácil de usar, e para enviar um testemunho basta preencher os dados necessários no link:

    http://eleitor2010.com/reports/submit

    As denúncias feitas pelos eleitores (em forma de texto, fotos, áudio ou vídeo) serão mapeadas e ficarão a disposição da imprensa e autoridades, que podem então investigá-las a fundo.

    Abraços
    Paula

  2. Essa justiça de Valença é um caso sério e a população é um tanto conformada. É o famoso: “Eu finjo que cumpro e tú finges que cobra.Lamentável.

  3. Paulo Silva em 22/08/2010 às 11:11

    A justiça dessa cidade deveria se preocupar era com isso, e não com pinturas de prédios públicos tombados, coisa que não incomoda ninguém, em vez disso deixa esses carros de som o dia todo incomodando a toda população. Cadê nossa tão eficiente promotora de justiça, por que ela não toma providências nesse sentido?

Deixe seu comentário