Portal V1

A PARTICIPAÇÃO DO POVO NO PROCESSO ELEITORAL

02/11/2010
Geovane Vieira Presidente Municipal do PT

Geovane Vieira Presidente Municipal do PT

Nesse último pleito eleitoral em Valença-PI, não muito diferente dos demais municípios brasileiros de pequeno porte, vimos que a sociedade está cada vez mais distante das discussões que envolvem o processo eleitoral, claro que podemos, na assertiva de atribuir a culpa aos outros, dedicar esse distanciamento a falta de propostas claras que muitos partidos e/ou canditados oferecem ao povo.

Contudo, podemos certamente afirmar que o nosso problema está mesmo é na idioteces de muitos. Na Grécia antiga os Gregos chamavam de idioteces (idiotas) aqueles que não se importavam com a política, ou seja, com a capacidade de construir a vida em sociedade, buscando os resultados coletivos, se preocupando com o próximo. Para os Gregos os IDIOTAS só tinham uma preocupação: a de sobreviver, sem querer saber o motivo da dor que geralmente a maioria sente.

Com esse comportamento muitos esperam escapar à Luz da divindade, sempre esperando que DEUS lhes ajude. E até acredito que ele tem tido complacência com seu povo, pois apesar de todas as atrocidades, de todas as ações sorrateiras que a elite brasileira juntamente com os meios de comunicação tentaram para tirar do povo o governo mais democrático e sensível que a nação brasileira já elegeu, mesmo assim o povo não cedeu.

O filosofo carioca Mario Sergio Cortella, lançou um livro essa semana: POLITICA PARA NÃO SER IDIOTA, onde o autor discorre sobre o cotidiano do comportamento da vida em sociedade. Muito interessante, indico essa leitura às pessoas que de alguma forma sentem vontade de participar das discussões política de sua cidade e não sabe por onde começar, de que forma contribuir e esperam resignadas a vida passar, com pouco ou quase nada.

Mas nesse artigo gostaria de agradecer o povo Brasileiro e principalmente ao povo Nordestino, onde estamos inseridos, pela capacidade de assimilar e decidir, em 2002, com o presidente LULA, nossa esperança venceu o medo, agora em 2010, nossa coragem fez com que a verdade vencesse a mentira. Isso certamente tem um pouco de DEUS, mas com certeza tem muito de nos brasileiros, que não se considera IDIOTA e que sente profundamente as injustiças cometidas contra seus irmãos.

Com a companheira Dilma teremos a certeza de que as ações do governo LULA, como investimentos no campo, com energia elétrica, água encanada, saúde, educação e moradia, terão continuidade até que o últimos dos brasileiros, que viu seus familiares morrer esperando uma vida digna, seja atendido como de fato tem que ser. Dilma em seu primeiro pronunciamento reafirmou esses compromissos, veja: Nosso país precisa ainda melhorar a conduta e a qualidade da política. Quero empenhar-me, junto com todos os partidos, numa reforma política que eleve os valores republicanos, avançando em nossa jovem democracia.

Ao mesmo tempo, afirmo com clareza que valorizarei a transparência na administração pública. Não haverá compromisso com o erro, o desvio e o malfeito. Serei rígida na defesa do interesse público em todos os níveis de meu governo. Os órgãos de controle e de fiscalização trabalharão com meu respaldo, sem jamais perseguir adversários ou proteger amigos.

Deixei para o final os meus agradecimentos, pois quero destacá-los. Primeiro, ao povo que me dedicou seu apoio. Serei eternamente grata pela oportunidade única de servir ao meu país no seu mais alto posto. Prometo devolver em dobro todo o carinho recebido, em todos os lugares que passei.

Mas agradeço respeitosamente também aqueles que votaram no primeiro e no segundo turno em outros candidatos ou candidatas. Eles também fizeram valer a festa da democracia. Agradeço muito especialmente ao presidente Lula. Ter a honra de seu apoio, ter o privilégio de sua convivência, ter aprendido com sua imensa sabedoria, são coisas que se guarda para a vida toda. Conviver durante todos estes anos com ele me deu a exata dimensão do governante justo e do líder apaixonado por seu pais e por sua gente. A alegria que sinto pela minha vitória se mistura com a emoção da sua despedida.

Sei que um líder como Lula nunca estará longe de seu povo e de cada um de nós. Baterei muito a sua porta e, tenho certeza, que a encontrarei sempre aberta. Sei que a distância de um cargo nada significa para um homem de tamanha grandeza e generosidade. A tarefa de sucedê-lo é difícil e desafiadora. Mas saberei honrar seu legado. Saberei consolidar e avançar sua obra.

Aprendi com ele que quando se governa pensando no interesse público e nos mais necessitados uma imensa força brota do nosso povo. Uma força que leva o país para frente e ajuda a vencer os maiores desafios.

Artigo: Geovane Vieira – Presidente do DM do PT.

Historiador, contador, acadêmico de Direito e Pós graduando em Gestão Publica Municipal.

Compartilhe

1 Comentário

  1. Geane Vieira em 04/11/2010 às 21:54

    Geovane, muito bonito o que vc diz, só não concordo com a alusão que vc faz aos que não votaram na Dilma, afinal, democracia é isso, são opiniões diferentes, mesmo não gostando delas, precisamos respeitá-las, só assim, quem sabe pela tolerância e paciencia se convença a eles de que no momento, a Dilma é o que temos de melhor para o país.

Deixe seu comentário