Portal V1

Prefeito de Aroazes (PI) acusado de homicídio será julgado na segunda-feira

10/04/2010
Prefeito de Aroazes China

Prefeito de Aroazes China

O delegado Francisco Bernardone Vale, o “China”, prefeito de Aroazes, a 219 quilômetros ao Sul de Teresina, será julgado na segunda-feira, dia 12, pela 1ª Câmara do Tribunal de Justiça do Estado, como acusado de envolvimento no assassinato de Manoel Portela, ex-prefeito daquela cidade, fato ocorrido em 1996, no conjunto Parque Piauí, na zona Sul de Teresina.

O crime na época foi investigado inicialmente pelos policiais lotados na delegacia do 4º Distrito e depois foi designado um delegado especial para apurar o delito, oportunidade em que Bernardone Vale, Cícero Godoy da Silva, o “Cícero Branco” e mais o maranhense “Francílio” foram indiciados como acusados de envolvimento no delito. Depois, eles foram denunciados pelo Ministério Público e pronunciados pela justiça, sendo que o primeiro (Bernardone) como acusado de autoria intelectual.

A sessão acontecerá na 1ª Câmara Criminal e será presidida pelo desembargador Sebastião Ribeiro Martins e terá a participação dos desembargadores Joaquim Dias de Santana e Erivan Lopes. O processo será apreciado pelo Tribunal de Justiça porque Bernardone Vale tem foro privilegiado pelo fato de ter sido eleito prefeito de Aroazes. O procurador Antônio Ivan representará o Ministério Público.

O processo tramitava na 1ª Vara do Tribunal do Júri, desde a época do delito, mas como ele foi eleito prefeito, os autos foram apartados e no que diz respeito a sua pessoa foi para o TJ. Já com relação aos demais acusados continua na 1ª Vara do Júri.

O acusado “Cícero Branco”, já cumpriu pena de 19 anos de reclusão na Penitenciária de Pedrinhas, em São Luiz (MA), como autor de homicídio e atualmente está morando em uma chácara em Timon (MA).

Bernardone Vale ainda chegou a ser recolhido na delegacia do 1º Distrito, como acusado de prática do crime, mas por força de uma decisão do Superior Tribunal de Justiça – STJ, em Brasília, via habeas corpus foi colocado em liberdade.

Fonte: Com informações do Diário do Povo

Compartilhe

Deixe seu comentário