Valença do Piauí, 14 de jun, 2024

Prefeito renuncia a um ano de salário por causa de crise financeira

Vittorio Medioli

O novo prefeito de Betim (MG), Vittorio Medioli (PHS), abriu mão do salário de R$ 21 mil, entre janeiro e dezembro deste ano, devido à grave crise financeira enfrentada pelo município. Dono do maior patrimônio declarado entre os mais de 5,5 mil prefeitos, Medioli deixará de receber R$ 273 mil ao longo do ano, incluindo o décimo-terceiro salário. Brasileiro naturalizado, o empresário italiano informou à Justiça eleitoral, em 2016, possuir uma fortuna de R$ 352,5 milhões.

Vittorio Medioli decretou estado de emergência financeira e administrativa no município, que tem 417 mil habitantes e faz parte da região metropolitana de Belo Horizonte. A prefeitura não tem recursos para a folha de pagamento de dezembro dos servidores municipais. “O pessoal está fazendo as contas para ver o que vai entrar nos próximos dias. Ainda não temos previsão”, declarou.

O valor da dívida pública da cidade é de R$ 900 milhões, quase a mesma receita líquida do município. Apenas com os fornecedores da saúde, os débitos somam R$ 74 milhões, segundo a prefeitura. O antecessor de Medioli, Carlaile Pedrosa (PSDB), já havia decretado estado de calamidade financeira em março do ano passado.

O novo prefeito determinou a suspensão do pagamento dos restos a pagar não inscritos na Lei Orçamentária, da realização de horas-extras, da criação de cargos e de novas contratações ou investimentos. As medidas emergenciais valem por 180 dias, prazo que pode ser prorrogado.

0 Comentário