Portal V1

Professora pede reposição de lâmpada queimada há três meses

11/01/2012

Professora Marlene Tenório

A professora Marlene Tenório (foto) solicitou e o portalv1 repassa o pedido para que a Prefeitura de Valença reponha a lâmpada queimada na Rua Arlindo Nogueira próximo ao Comercial Cortes e em frente à casa da vice-prefeita Salete Lima Verde. De acordo com a educadora, o pedido já foi feito a secretaria de obras e ao próprio prefeito Alcântara, mais nunca foi resolvido e já dura três meses.

O problema maior, além da escuridão é ocasionado por vândalos que ficam batendo nas janelas incomodando seus pais altas horas. Recentemente a Academia de Letras da Confederação Valenciana passou 08 meses as escuras por falta de intervenção da prefeitura municipal.

No caso da academia, o problema só foi resolvido depois que o presidente Dr. Juraci Santos comprou a lâmpada e fez o pedido direto na Eletrobrás que não é responsável pela reposição. A questão energia elétrica em Valença por sinal vem ganhando destaque pela má gerencia da prefeitura municipal, como se não bastasse às ruas escuras, a prefeitura recentemente teve cortada por falta de pagamento a energia da Secretaria de Obras e o Terminal Rodoviário.

Compartilhe

1 Comentário

  1. MARLENE TENÓRIO DE OLIVEIRA em 12/01/2012 às 18:19

    Não fiz a solicitação como forma de ofensa à Secretaria de Obras nem ao Sr. Prefeito. Estou somente utilizando os meios de comunicação para usar o direito que confere a liberdade de expressão de sermos críticos construtivos, referentes aos direitos que não estão sendo cumpridos para com os usuários da iluminação pública. Ora, senhores, além da energia cara que pagamos para as nossas residências, ainda há a taxa de iluminação que serve exatamente para cobrir despesas públicas. Sei que Valença possui vândalos irresponsáveis que não respeitam o patrimônio público e saem nas madrugadas quebrando lâmpadas, outro problema sério que interfere a boa iluminação de nossa cidade e que precisa ser solucionado com denùncias e o apoio da polícia militar.

Deixe seu comentário