Valença do Piauí, 27 de jan, 2022

Salve Rainha: pai busca apoio para que caso não fique impune

  Vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho e, Francisco das Chagas Araújo
Vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho e, Francisco das Chagas Araújo

A vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho recebeu na manhã desta segunda-feira (4), Francisco das Chagas Araújo, pai dos jovens Francisco das Chagas Júnior e Bruno Queiroz, mortos em um grave acidente de trânsito recentemente. Em busca do apoio do Governo, a família esteve discutindo medidas para combater os crimes de trânsito no Estado e provocar uma mobilização com toda a sociedade a favor da criminalização dos delitos no trânsito.

O sentimento da perda de um ente é comum entre a gestora e o pai dos jovens integrantes do Coletivo Cultural Salve Rainha. A vice-governadora também sofreu há 5 anos com a perda precoce do único irmão, o advogado Raimundo Nonato Gonçalves Castro, em acidente na BR 230. “Em primeiro lugar, minha solidariedade à família.

Acompanhei toda a mobilização e não compareci por estar viajando, fazendo um curso em Brasília. E, também por não ter muito autocontrole para situações desse tipo, volta tudo o que passei. Estou à disposição da família e o que a gente puder fazer, estamos dispostos a nos engajarmos junto com vocês para o que for necessário”, disse ao receber a família.

Margarete Coelho contou das medidas tomadas por sua família após o acidente com o irmão e lembrou das ações realizadas junto a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no combate aos crimes de trânsitos na época. “Quando deputada estadual participei de blitze educativas no trânsito e acho que é hora de voltarmos a fazer. Enquanto não tivermos condições exemplares ou pelo menos o envolvido responder a processos vai ser considerado acidente. Isso não é acidente, é crime de trânsito”, enfatizou.

Ainda muito abalado, Francisco das Chagas Araújo veio em busca do apoio da vice-governadora e do Estado para a necessidade de mobilizar e conscientizar toda a sociedade em torno desse tema.

“Espero justiça. Só quero que aconteça justiça. É difícil esse momento e só sabe quem está passando. Queria que mudassem as coisas e que o judiciário se sensibilizasse e ficasse mais atento a esse tipo de crime, pois isso não foi acidente e sim, crime.  Estamos contando com o apoio da vice-governadora, que se solidarizou e se disponibilizou com a nossa situação”, desabafou Francisco das Chagas.

Segundo a vice-governadora, as medidas de fiscalização no trânsito serão intensificadas na capital e interior do estado. Na ocasião, Margarete informou que buscará se reunir com a equipe da Polícia Militar do Piauí, do Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI)  e da Companhia Independente de Trânsito (Ciptran) para planejar as blitze de Lei Seca.

Fonte; cidadeverde

0 Comentário