Valença do Piauí, 23 de maio, 2024

Site do Instituto Federal do Piaui destaca projeto realizado pela valenciana Joyce Eduarda

O site do IFPI produziu uma matéria especial sobre o projeto da valenciana Joyce Eduarda que criou um Jardim Sensorial no Campus. O projeto foi desenvolvido a partir do trabalho de conclusão de curso (TCC) do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas.

Confira a integra da matéria.

O  Campus Valença criou um Jardim Sensorial como Instrumento para o Desenvolvimento de Aulas Práticas de Botânica. O projeto foi desenvolvido a partir do trabalho de conclusão de curso (TCC) do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da discente Joyce Eduarda, e se destacou pelos impactos positivos que trouxe para a aprendizagem dos alunos.

O Jardim Sensorial é uma ferramenta didática localizada fora do sistema regular de ensino, com objetivos educacionais. Ele se consolidou como uma forma de ensino não formal e desenvolver empatia, habilidades e motivou os alunos pela curiosidade, despertando interesse. O espaço foi projetado para estimular os sentidos dos alunos, como o tato, o olfato, a visão, a audição e o paladar

“Os estudantes tiveram a oportunidade de vivenciar uma experiência sensorial rica e imersiva, o que contribuiu significativamente para uma aprendizagem mais efetiva e prazerosa”, disse o professor Genilson Alves dos Reis e Silva, orientador do projeto.

A pesquisa foi realizada com 38 alunos do 3° ano do ensino médio do curso integrado de Meio Ambiente no IFPI, Campus Valença. O estudo começou com a aplicação de um pré-questionário para avaliar o conhecimento dos alunos sobre botânica. Após uma semana, foi realizada a aula no Jardim Sensorial, com duração de 3 horas. Dez dias depois da aula prática, o mesmo questionário foi reaplicado para verificar o possível aumento no conhecimento, comparando-se a margem de erros e acertos.

Os resultados da pesquisa demonstraram que 27,71% dos alunos classificaram a aula no Jardim Sensorial como excelente, enquanto 11,29% a consideraram boa; nenhum estudante classificou a experiência como ruim. As temáticas que mais despertaram interesse entre os alunos foram a utilização dos vegetais (11,29% de preferência) e a morfologia de espécies no Jardim Sensorial (9,24% de preferência). No que diz respeito à avaliação conteudista de botânica, houve uma melhora significativa, com os alunos demonstrando um aumento no número de acertos após a aula no Jardim Sensorial.

Para Joyce Eduarda dos Reis Costa, autora do projeto, essa conquista representa não apenas o resultado de esforço e dedicação, mas também a realização de um sonho. A estudante sempre teve uma paixão pela natureza, e sua pesquisa contribuiu para o desenvolvimento da aprendizagem dos alunos.

“O trabalho de Joyce e seu orientador representa uma abordagem inovadora no ensino de Botânica, destacando a importância da aprendizagem ativa e envolvente para o desenvolvimento dos alunos”, afirmou José Edimar Lopes, Coordenador de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do campus.

Fonte: ascom 

 
 
0 Comentário