Valença do Piauí, 29 de fev, 2024

Testemunha volta atrás no caso da morte da 1ª dama de Lagoa do Sitio

Sebastiana Francisca da Silva (1ª a direita) esteve hoje na delegacia sendo ouvida pela policia
Sebastiana Francisca da Silva (1ª a direita) esteve hoje na delegacia sendo ouvida pela policia

O assassinato da primeira dama de Lagoa do Sitio Gercineide Monteiro no ultimo dia 10 de fevereiro continua surpreendendo. Na semana passada, à senhora Sebastiana Francisca da Silva vizinha do prefeito deu entrevista a emissoras na capital informando que teria ouvido um tiro na residência do prefeito Zé Simão por volta das 05h da manha, coincidindo com a versão do prefeito que defende que a sua esposa teria sido assassinada depois das 05h da manha e não por volta de 01h da madrugada como apontou a policia civil.

Outro ponto importante dito pela testemunha é que teria visto a empregada Noêmia Barros e o seu esposo Antonio Francisco Silva Barros conhecido como Chico Motinha na casa do prefeito antes do disparo. Nessa terça-feira (28), o senhor Chico Motinha esteve na delegacia na companhia do seu advogado Dr. Renato Satiro informando que não esteve na casa do prefeito na hora informada pela testemunha.

Ele também apresentou um vídeo, onde Sebastiana Silva teria afirmado que sua entrevista tinha sido arquitetada por familiares do prefeito com o intuito de livra-lo das acusações de assassinado. De posse dessas informações, o delegado Dr. Maycon Braga intimou Sebastiana Silva, que veio na companhia de sua advogada Drª Ana Paula Leite de Sousa que confirmou que foi procurada pela irmã do prefeito a senhora Fátima Barros e seu cunhado Raimundo onde teriam montado a versão.

Que tinha por finalidade incriminar a empregada e o seu esposo afirmando que ela teria visto o momento em que Chico Motinha e Noemia teriam entrado na casa do prefeito e em seguida ouvido o disparo de arma e que depois Chico Motinha teria ido embora sozinho e Noêmia ficado na casa.

Ela informou ainda que em troca receberia dos mesmos, dinheiro, casa e todo auxílio necessário a seu filho que é deficiente físico, inclusive que se fosse necessário, eles custeariam a saída da mesma da cidade.

Em entrevista a Radio Confederação o delegado Dr. Maycon Braga disse que Sebastiana Silva será indiciada por calunia e que na próxima semana a policia irá intimar a irmã do prefeito juntamente com o seu cunhado para prestar esclarecimentos. Em conversa com o Portalv1 Fátima Barros negou qualquer participação no episodio. Ouça parte da entrevista do delegado Dr. Maycon Braga.

0 Comentário