Portal V1

Veja as curvas da apresentadora Carla Lamarca e as capas mais vendidas da Playboy .

04/07/2010
apresentadora da MTV Carla Lamarca

apresentadora da MTV Carla Lamarca

Você tem uma infância feliz de filha única, descendente de italiano e alemã, num bairro de classe média de São Paulo. Adolescente, já loira e altíssima, você é abordada por olheiros de agências que a convidam para ser modelo. Suas amigas, e até sua mãe, não entendem por que você responde repetidamente não. Você tem outros planos. Você não tem pressa. O primeiro beijo é aos 17. A primeira transa, com o primeiro namorado, aos 21. O primeiro emprego, de estagiária de produção, é aqui nesta Trip. Em pouco tempo, você está na MTV, na cobiçada vitrine de VJ. Você entrevista seus ídolos, vai aos shows como VIP. Seus chefes a elegem musa do verão e a colocam nua na capa da revista da emissora, com apenas uma fita plástica cobrindo o corpo – uma homenagem à The Face com Gisele Bündchen. Seus milhares de fãs acham que você colocou a ubermodel no chinelo.

Você só quer mudar de ares. Vai a Paris viver uma paixão, frila para uma gravadora bacana, faz uma pós em business de música em Londres, trabalha no recém-lançado iTunes. Do Brasil, vem um convite irrecusável para ser apresentadora do Fashion TV. Você vira sócia de duas amigas numa loja batizada, sem ironia, de Super Cool Market. E logo engata um namoro com um carioca, diretor da Globo que vive no Rio. Você volta às páginas desta revista, agora como Trip Girl, fotografada por J. R. Duran e entrevistada pelo cineasta Heitor Dhalia. Você encarna a mulher ideal: sofisticada, esperta, discretamente sexy, supercool. É como diz a letra da canção do Radiohead: you’re so fucking special. Você é perfeita. As pessoas acreditam. Você não.

Você perde o pai para um câncer quando tem 11 anos. Você se revolta, pede pra sair do colégio conservador. Os garotos não dão muita bola para a loira magrela, preferem a morena mignon ali do lado, um tipo mais brasileiro. Desde cedo, você precisa se virar para juntar grana e vai trabalhar em uma fábrica de jeans no interior do Rio Grande do Sul. De lá, cai direto na MTV e conhece as delícias, mas também as dores, da fama. Alguns de seus fãs partem para o assédio grosseiro. Enquanto seus amigos em volta batem uma macarronada, você bica uma salada para não se achar gorda no vídeo. E, de repente, vem o aviso de que seu contrato não será renovado. Você não sonhou com aquele emprego, mas sente que tiraram o chão debaixo de seus pés.

Você escapa para a França e depois para a Inglaterra, trabalha em funções muito distantes do glamour de VJ, conta o dinheiro para ver alguns shows. Aí recebe um convite da TV e volta ao Brasil. Seus planos para a loja não saem como o sonhado. Você é ansiosa, não sabe esperar. Faz terapia, quer entender. I wish I was special. Você é geminiana, está sempre dividida em duas. Gosta de que a achem bonita, mas não que a vejam como um símbolo sexual. Não entende por que as pessoas são tão obcecadas pelo sexo – que você vê como algo simples, aconchegante, um complemento natural do amor. Aceita fazer um ensaio sensual para a Trip. Você é pragmática, batalhadora, acha que vai ser bom para este momento de sua carreira.Você olha para a lente, e a foto a registra completa: menina, madura, poderosa, vulnerável, deslumbrante, imperfeita. Por um instante, você é real. (Ricardo Calil)

.

Veja as capas da Playboy mais vendidas nos últimos 5 anos.

Reveja as dez capas da revista Playboy mais vendidas nos últimos cinco anos: Grazi Massafera, Flávia Alessandra, Andressa Soares (mulher melancia), Piscila Pires, Iris Stefanelli, Bárbara Borges, Ana Paula Oliveira, Fernanda Paes Leme, Fani Pacheco e Mariana Felício, respectivamente.

.

Compartilhe

Deixe seu comentário