Valença do Piauí, 09 de ago, 2022

Vereadores aprovam autorização para o Programa Minha Casa Minha Vida

Vereadores no plenario
Vereadores no plenario

A Câmara de Vereadores aprovou a autorização para que a prefeitura municipal desenvolva em Valença ações para implementar o Programa Minha Casa Minha Vida. Com a autorização do Legislativo, a prefeitura poderá celebrar ações que visem a diminuir o déficit habitacional no município através do programa federal. Inicialmente serão construídas 50 casas cuja seleção dos beneficiados já foi enviada para ser analisada pelos órgãos gestores do programa.

O vereador Bendito Gomes (PSB) na tribuna lembrou que as associações e sindicatos têm até o dia 28 de março para se inscrever como interessadas em construir casas no município. A vereadora Ielva Melão lamentou a falta de transparência na seleção dos beneficiados, feita na gestão anterior. Ela ressaltou que os beneficiados dessas 50 casas não foram sorteados e sim indicados na gestão do ex-prefeito Alcântara.

O vereador Joaquim Filho que não votou no projeto ano passado disse que iria votar nesse porque não havia indícios de politicagem como aconteceu na outra votação, onde o projeto foi rejeitado pelos vereadores. Joaquim Filho lembrou que ele e a vereadora Ielva Melão e os demais vereadores da oposição foram execrados na imprensa local pela não votação do projeto feito no apagar das luzes da gestão anterior.

No meio da discussão o vereador Benedito Gomes surpreendeu a todos quando afirmou que a transparência no sorteio não era importante. A afirmação do vereador foi retruncada pelos vereadores Ielva Melão e Joaquim Filho que discordaram do posicionamento do vereador, que é vice-presidente da câmara municipal.

Ainda no grande expediente foram aprovados os projetos que dispõe sobre a criação do Fundo Municipal da Juventude. Que altera a Lei 727/91 que cria o Conselho Municipal da Saúde. Decreto Legislativo concedendo Titulo de Cidadania Valenciana ao ex-gerente do Banco do Brasil em Valença Vanduil José e a votação equivocada, segundo o vereador Joaquim Filho enviada pela Prefeitura de Valença, que dispõe sobre o valor do salário mínimo a ser percebido pelos servidores municipais. De acordo com o vereador Joaquim Filho, o prefeito Walfredo Filho não poderia criar uma lei municipal, uma vez que já existe uma lei federal regulamentando o aumento salarial. “Ele deveria ter baixado apenas um decreto e não enviado um projeto de lei para ser votado” finalizou. A presidente Ielva Melão concordou com o vereador.

1 Comentário

Daniel Lima

Esperamos que isso siga com toda força. Estamos cansados de eleger alguns para passar 4 anos sem fazer nada!
Se eu estiver errado… mostrem seus trabalhos nos quatro últimos anos.

13 mar, 2013 Responder