Portal V1

Viva Piauí conta a história e curiosidades da cidade de Valença

19/10/2012

O programa “Viva Piauí”, realizado na manhã desta sexta-feira (19) pela TV Cidade Verde em homenagem ao Piauí, proporcionou aos telespectadores a oportunidade de conhecer um pouco da história e curiosidades da cidade de Valença.

Foi preciso voltar no tempo para contar como surgiu o município que este ano comemora 250 anos. O nome Valença foi uma homenagem a João Pereira Caldas, nascido em 1724, na cidade portuguesa Valencia. Ele chegou ao Piauí na companhia de uma comitiva com mais de 300 homens e aos 35 anos de idade se tornou o primeiro governador do Estado.
O ex-governador, juntamente com o padre Miguel Malagrita e alguns jesuítas, se instalaram na aldeia dos índios “Aruaques” localizada às margens do rio Catinguinha, local que deu início ao município. O propósito de Malagrita era catequizar os nativos.
Estruturas Arquitetônicas Importantes
Somente em 1727 foi fundada a primeira igreja, “São Benedito”. Nos anos seguintes, foram construídas as paróquias de Nossa Senhora da Conceição, onde é possível encontrar uma pedra raríssima conhecida como “Dara”, vista apenas em templos católicos antigos, e a de Nossa senhora do Ó da Conceição, considerada matriz da cidade.
Segundo o professor Antonio José, há dois casarões importantes no município. “Em 1760 foi fundada a sede da fazenda ‘Barreiras’, estrutura mais antiga de Valença. Também há o casarão dos jesuítas que foi construído por escravos e demorou cinco anos para ser concluído. É o acervo mais conservado de Valença”, declarou Antonio.
Período da Escravidão
Mais de 500 escravos habitaram a Vila de Valença durante o período da escravidão. Eles trabalhavam nas fazendas de gado da região. No museu da cidade é preservada uma “gargalheira”, instrumento de tortura da época. Há também uma “confrária”, espécie de caixão, que era utilizado apenas na locomoção dos mortos até a sepultura.
Movimento Coluna Prestes
Em 1926 o movimento Político Militar de origem tenentista, conhecido como “Coluna Prestes”, passou pelo Piauí. A marcha que durou 29 meses e percorreu nove Estados tinha como objetivo proporcionar melhor condição de vida diante da conjuntura política da época, pois acreditavam haver uma desigualdade social. Foram três dias de confronto. A população precisou se escondeu por três meses. Nessa breve viagem pela história da cidade de Valença, foi oferecida a oportunidade de compreender como se formou a atual conjuntura ao longo desses 250 anos, que contou também com curiosidades antes desconhecidas do povo piauiense.
cidadeverde.com
Compartilhe

1 Comentário

  1. Carmelita em 21/10/2012 às 21:38

    Ótima informações para quem não conhece a história da cidade. Porém, o povo precisa se acostumar que hoje temos 2 paróquias em nossa cidade, sempre se esquecem da Paróquia de S. Francisco de Assis.

Deixe seu comentário