Portal V1

Você tem celular com bluetooth? Cuidado! Vírus calling

18/03/2010

virusAo contrário dos nocivos vírus de computador, que se espalham através de anexos de e-mail, por meio de downloads na internet, os vírus de celular infectam seu aparelho através de downloads da Internet, mas também através de anexos MMS (serviço de mensagens multimídia) e transferências de conteúdo via bluetooth.

Projeções futuras relativas ao possível potencial de destruição desses vírus indicam que há a possibilidade de se ouvir as conversas realizadas de um celular infectado, por exemplo, ou ter acesso a todos os números discados no telefone.

Atualmente os vírus mais comuns são aqueles obtidos quando se conecta um celular, e os principais alvos são smartphones, a algum computador infectado, mas não se espante se o seu aparelho for infectado por outro telefone que esteja carregando o vírus.

Para se ter uma ideia, dois dos vírus mais comuns são o Skulls, transmitido por downloads, que substitui todos os aplicativos do celular por programas inúteis e transforma os ícones em caveiras (algo nada agradável…) e o Crossover, que pode ser transmitido via bluetooth, e apaga todo o conteúdo da pasta “Meus Documentos”.

O primeiro passo para identificar um arquivo infectado é notar o formato que ele se apresenta. Com frequência são aplicativos de jogos e pornografia. Fique atento caso receba uma mensagem sem a linha de assunto, esse é um recurso que os vírus utilizam para mascarar a verdadeira procedência de mensagens enviadas para celulares. A boa notícia é que, caso tenha recebido uma mensagem infectada, o seu aparelho só será contaminado se você executar o programa de instalação contido na mensagem.

O maior dano que um vírus desse tipo pode causar ao seu celular é deletar seus aplicativos chegando, até, a estragar por completo o aparelho. Porém, esses vírus também são capazes de acessar e apagar todos os seus contatos da agenda, assim como os seus compromissos assinalados no calendário.

Esse foi o caso de Myriam Fontes, que recebeu uma fatura com mais de 500 SMS contabilizados, os quais nunca foram mandados por ela. “No final das contas eu tive que arcar com o custo dessas mensagens, e demorei algumas semanas para entender o que estava acontecendo. Provavelmente o vírus contaminou meu celular por uma mensagem que recebi e, sem saber quem havia me enviado, abri e fiz download do conteúdo”, relembra.

Apesar desses vírus não serem tão comuns, ou nocivos, quanto os de computadores, perder todos os contatos da agenda, ou o registro daquela reunião de negócios importante, pode causar sérios danos, e dores de cabeça à sua vida profissional.

Duas maneiras fáceis e inteligentes de se proteger dessa ameaça são desligar o bluetooth identificável, dessa forma outros aparelhos contaminados não poderão identificar o seu e enviar o vírus. A outra opção é instalar um programa de antivírus em seu smartphone.

Por fim, fica a dica mais manjada, porém a mais eficaz até o momento: nunca abra mensagens de remetentes desconhecidos, ou que pareçam com conteúdo duvidoso, “Hoje em dia eu deleto qualquer mensagem suspeita. Aprendi a lição e não caio mais nesse golpe!”, comemora Myriam.

Fonte:Blog Pensando Grande

Compartilhe

1 Comentário

  1. bernadete maria da silva oliveira em 23/08/2012 às 17:27

    meu celular foi infectado por esse virus e descarrega rapido todo dia tenho que recarregar como posso fazer para tirar esse virus ?

Deixe seu comentário