Portal V1

Policia Civil investigam acusados de falsificarem assinatura de juíza de Valença

25/09/2015
Delegado Marllos Sampaio

Delegado Marllos Sampaio

A Policia Civil de Valença está realizando investigações no sentido de identificar todos os acusados de falsificar documentos e a assinatura da juíza da Comarca Drª Keylla Procópio em uma ação de recebimento de deposito judicial. Segundo o delegado Marllos Sampaio, o crime aconteceu há cerca de três meses, quando uma mulher identificada por Lizia de posse de uma ordem de deposito judicial tentou sacar no Banco do Brasil cerca de R$ 20 mil reais.

De acordo com o delegado, o saque só não foi efetivado porque os bancários suspeitaram da mulher que estava muito nervosa. Após ser levada para a delegacia foi constatado que os documentos eram falsos, inclusive o alvará assinado pela juíza, assim como os selos de autenticidade. Na investigação foi constatado ainda que a acusada teve o apoio de duas pessoas, sendo que um delas já trabalhou no Fórum de Valença.

Marllos Sampaio afirmou que os dois foram presos em Picos e ao serem ouvidos em Valença negaram a participação no episodio, mesmo as imagens mostrando que eles estavam na agencia na hora do delito.

O delegado acredita que a ação criminosa foi alicerçada pelo conhecimento dos acusados do dia a dia do Fórum. “Entendemos que como um dos elementos trabalhou no Fórum, ele teve acesso a processos, dados cadastrais tudo” disse.

Marllos Sampaio afirmou que há suspeitas de que essas ações não estão restritas a Valença e que elas podem ter acontecido em outras cidades piauienses como, por exemplo, em Floriano cujo delgado esteve em Valença se inteirando das investigações. Marllos Sampaio disse também que a policia está investigando a participação de advogados no esquema.

Ele disse ainda que a vitima que teve seus documentos usados na ação criminosa foi ouvida e afirmou que o dinheiro em questão já tinha sido recebido. Marllos Sampaio afirmou que os envolvidos estão detidos em Valença e que a policia está fechando o cerco na tentativa de enquadrar todos os envolvidos.

Compartilhe

Deixe seu comentário