Portal V1

Venicio do Ó é empossado prefeito de Pimenteiras. Veja fotos

02/01/2013
Venicio do Ó e a primeira dama Carmelita

Venicio do Ó e a primeira dama Carmelita

Uma Câmara de Vereadores lotada acompanhou a posse do prefeito de Pimenteiras Venicio do Ó na manha desta terça-feira (01). Autoridades, familiares e populares lotaram as dependências da câmara para prestigiar a posse do chefe do Executivo, sua vice, além dos nove vereadores eleitos em 07 de outubro. Antes de assumi a cadeira mais importante do município o novo prefeito acompanhou a posse e a eleição do novo presidente do Legislativo seu correligionário o vereador Lourival Moreira.

Em seu discurso, o novo prefeito agradeceu aos irmãos pimenteirenses pela acolhida e pela escolha para conduzir a cidade nos próximos quatro anos. Dedicou a posse aos amigos e familiares já falecidos como seu Pai Artur do Ó, irmão José Onilson, Chico Roque, Bastião, Neném, Zé de João e prometeu retribuir com uma gestão popular e transparente ouvindo a população.

Ele fez questão de parabenizar o juiz eleitoral Dr. José Wagner Linhares e o promotor Danilo Ramos pela condução do processo eleitoral em Pimenteiras. Venicio do Ó afirmou que sabe das dificuldades que serão encontradas nos primeiros meses de sua gestão e pediu a ajuda de todos. “Peço o apoio de todos os pimenteirenses que residam aqui ou não, no sentido de darmos as mãos por esta causa nobre. Sei que vamos enfrentar muitas dificuldades, mas podem ter certeza, Pimenteiras e seu povo é infinitamente maior que esses problemas” pontuou. Disse ainda que suas primeiras ações serão voltadas para a educação e saúde. “Que esses serviços sejam prestados com qualidade e atenção a população da cidade e do campo e as pessoas portadoras de necessidades especiais” afirmou.

A vice-prefeita Lucia Lacerda também agradeceu o apoio da população pimenteirense, ela afirmou que está pronta para ajudar a administração e que não será uma vice-prefeita inércia. A cerimônia de posse teve ainda a leitura de uma poesia de cordel escrita pelo acadêmico Pedro Paula, sobre a vida e a trajetória do prefeito Venicio do Ó. Veja o cordel e a cobertura fotográfica do portalv1 na posse de Pimenteiras.

.

 

Venicio do Ó

Sou cordelista por uma opção.

Que me faz ficar contente.

É como uma terapia.

Para um ser humano doente.

Já publiquei cem trabalhos na revista “De Repente”.

 

Recebi uma visita.

Do nosso prefeito eleito.

Encomendou este cordel.

Pra falar ao seu respeito.

Como não fujo da raia.

Cumpro todo trato feito.

 

Feito este preâmbulo.

Vamos ao que interessa.

Contar a sua trajetória.

Com detalhes e sem presa.

Pra chegar onde chegou.

Ralou bastante, confessa.

 

Ainda um adolescente.

Como não tinha opção.

Trabalhou como mascate.

Só para a iniciação.

Pra quem não conhece o vocábulo.

Vou dar uma explicação.

 

Mascate é como ambulante.

Que anda de porta em porta.

Ser um trabalho humilde.

Para ele pouco importa.

Pela sua disposição.

Choveu forte em sua horta.

 

Com isso abriu caminho.

Para a estabilização.

Ai começa a investir.

Mas com muita precaução.

E o importante é que a sorte sempre esteve de plantão.

 

Com o fruto do seu trabalho.

Amealho patrimônio.

O seu tempo de mascate.

Foi um trabalho tristonho.

Mais ai começa a vida.

Deste cidadão idôneo.

 

Enveredou pelo caminho.

Da industrialização.

Que ele próprio fazia.

Nos estados a distribuição.

Direto do fabricante.

Para a população.

 

O que atraiu o Venicio.

E seu cocio Erismar.

Foi a Fazenda São José.

Que conseguiram comprar.

Como gosta de mudança.

Aqui resolveu ficar.

 

O Titulo de Cidadania.

Que a Câmara lhe conferiu.

Cuja solenidade o povo assistiu.

Principalmente os humildes.

Que efusivamente aplaudiu.

 

Com a cidadania não mão.

Ganhou direitos iguais.

Podendo participar.

De pleitos eleitorais.

Ao se lançar candidato.

Enfrentou seus rivais.

 

No inicio da campanha.

Pouca gente acreditava.

Diziam que o forasteiro.

Certamente não emplacava.

Foi chegando de mansinho.

E de repente encostava.

 

A virada aconteceu.

Antes do fim da luta.

De derrotado eminente.

A vitoria absoluta.

Como os números não mentem.

Ganhou fácil a disputa.

 

Escolher Pimenteiras.

Foi mera coincidência.

Não houve motivo formado.

Confiou na sua vivencia. Confiando ainda mais.

Na sua experiência.

 

E para complementar.

Vai uma reflexão.

Nada de improviso.

Nada de imposição.

Vai governar Pimenteiras.

Com o povo, sem exceção.

 

Para competir no governo.

Na administração e na vida.

É ótimo para quem quer.

Ver sua obra concluída.

Fazendo tudo bem certo.

Tem sua meta atingida.

 

Com problemas imaginários.

Por ele não se espante.

Eles são esporádicos.

Mas, surgem a qualquer instante.

Procure preocupar-se.

Com coisa mais importante.

 

Como reserva analítica.

Não apele para a vingança.

Voce tem com abundância.

Sua auto confiança.

Mesmo estando magoado.

Encare com pura bonança.

 

Não vou me alongar.

No seu plano de ação.

Que já foi divulgado.

Com linda apresentação.

Quem preparou o livreto.

Tem bom gosto de montão.

 

Do nosso convívio repudiamos.

Fofoqueiros impertinentes.

Que não conseguem guardar.

Sua língua entre os dentes.

São pessoas indesejáveis.

Perigosa e inconvenientes.

 

Falam mau dos cearenses.

Não sei porque (ou pro mode).

Ele entra em qualquer grupo.

Nem que alguém diga: não pode.

E quando está presente.

O ambiente sacode.

 

Dona Carmelina lembrou.

Dos prefeitos descendentes.

Com origem cearense.

Pois são fatos evidentes.

Vou em cordel nominá-los.

Sempre estiveram presentes.

 

Pedro Paula o primeiro.

Governou por nomeação.

Sem recursos ou dinheiro.

Sem nenhuma dotação.

Ficou bem a cavalheiro.

Pra fazer a transição.

 

Em seguida o Zacarias.

Eleito por aclamação.

Agradou a todo mundo.

Fez uma boa gestão.

O seu sucesso rotundo.

Parou na desunião.

 

Pedro Alexandrino, o terceiro.

Político muito cordato.

Competência reconhecida.

Experiente e pacato.

Por ter a missão cumprida.

Chegou ao terceiro mandato.

 

Nogueira cearense nato.

Trabalhador de montão.

Governou a sua maneira.

Numa fase de união.

Como foi bom timoneiro.

Voltou para a segunda gestão.

 

Por origem ou descendência.

Todos são cabeça chata.

Vale a pena reviver.

Que muitos gostam da mata.

Destemidos e lutadores.

São cearenses, arremata.

 

Agora que tudo passou.

Só nos resta acreditar.

Que venha um bom governo.

E que a paz volte a reinar.

Que faça uma boa gestão.

Vamos todo aguardar.

 

E para finalizar.

Desejo a população.

Um feliz 2013.

Pra todos deste torrão.

E para Venicio do Ó. Deus lhe dê sua benção.

Autor: Pedro Nogueira Pereira (Pedro Paula)

 

Compartilhe

Deixe seu comentário